Pic, pic, pic… não picnic!

Bem, pessoal, está chegando a hora de terminar a minha graduação. E nada como terminar ela com um bom projeto final de graduação, não? Aqui na faculdade, o termo mais usado é TD, que significa trabalho de diploma… Não sei porque varia absurdamente a nomenclatura de faculdade para faculdade, mas isso não interessa, só mostrar a idéia principal, certo?

Vou falar do meu… resumindo em uma linha, é programar um PIC (é um microcontrolador! não é aquele catchup da hellman´s não, como um amigo meu confundiu…rs) para chavear um banco de inversores. Hã? Como? Tem coisa pior para vocês entenderem (se é que alguma mente vai se arriscar a navegar aqui)… o título de nosso projeto é:
“Solução Computacional para Geração de VSI Monofásico com Alimentação por Bateria Automotiva e Controle de Boost utilizando PIC16F871”.
Nada como um título pomposo… hehehe

O objetivo é elevar a tensão fornecida por uma bateria de 24V DC para valores da ordem de 150V DC, e a conversão dessa tensão em tensão alternada (AC), para isso, usando um inversor de freqüência estruturado na forma de ponte H.
Para elevar a tensão de 24V DC a 150V DC, usa-se um conversor Boost. E para converter a tensão de 150V DC em 150V AC, usa-se um conversor inversor de freqüência. Só que as consequências de usar tal conversor são o surgimento de harmônicos indesejáveis no sistema.
Para eliminar tais harmônicos, iremos usar uma técnica de geração de ondas PWM (um tipo de ondas quadradas) que será implementada em um PIC. Esse PIC programado irá gerar os sinais de gatilhamento (chaveamento) do inversor.
Também usamos outro PIC para o controle do conversor Boost em conjunto com um conversor AD.
E o que botamos nesses PICs foram instruções em Assembly, uma linguagem maravilhosa! Claro que vão pensar que eu sou doida, mas existe coisa melhor do que você ter total controle sobre um hardware? Só mesmo via Assembly… =D

Assembly rules!

Anúncios

Sobre giseli

Eu: Engenheira, sedenta por bits e chocólatra assumida. Além de ser fã de IAs, principalmente Wintermute e HAL9000
Esse post foi publicado em Computação, Programação. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Pic, pic, pic… não picnic!

  1. Gean disse:

    hahaha, ta bom eu confundi feio mesmo, mas é que sou leigo nesse assunto… rsrsrs, mas catchup ha Hellman’s foi foda mesmo… rsrsrs
    Bom texto, apesar de eu ter entendido mais ou menos o que é um PIC.. rs
    e tbm to passando pra parabenizar o layout do blog, muito interessante mesmo… é um misto de psicodelia e misterio, sem contar que é muito interessante… rs
    Beijos Gi!

  2. Christie disse:

    Ah, eu era feliz estudando Map kinase e não sabia!!! : )

  3. Jo disse:

    Nossa, agora entendi tudo mesmo Por que não me explicou antes?

  4. Jo disse:

    Nossa, agora entendi tudo mesmo! Por que não me explicou antes?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s