Valis – Vast Active Living Intelligence System

Foi lançado pela editora Aleph (finalmente!) em abril o livro “VALIS”, de Philip Dick. É um livro bem interessante, vale a pena ler! Foi um dos últimos livros escritos por Dick, ele conta uma experiência divina que teve, e exterioriza essa experiência na forma de um personagem no livro (seu alter-ego). É um relato interessante e sincero da loucura de Dick, entremeada de discussões e pensamentos filosóficos e teológico, não sem uma boa dose de esquizofrenia no meio.
Após ler o livro, dá a impressão de que Dick é louco, mas isso não importa. Uma coisa que percebo é que Dick definitivamente é um excelente escritor, um dos melhores do século 20.
Valis é o primeiro de uma trilogia, composta por “A Invasão Divina” e “A Transmigração de Timothy Archer”, ainda não tive oportunidade de ler essas continuações.

Dick também escreveu “Do Androids Dream of Eletric Sheeps?” (thanks, Fernando!), que inspirou o filme Blade Runner (cult na ficção científica), “O homem do castelo alto”, que é uma história alternativa, em que os Aliados perderam a Segunda Guerra, e o mundo é dividido pela Alemanha e pelo Japão. E também uma coletânea de contos que li recentemente, um dos contos inspirou o filme “O Vingador do Futuro”. Outro dos contos dele também inspirou o filme “Minority Report”.

A obra de Dick se compõe de cinco coletâneas de contos e 36 romances, espero um dia chegar a ler a obra toda dele. E recomendo a leitura desse autor, um dos melhores da ficção!

Site oficial (onde está disponível também em doses homeopáticas a exegese): http://www.philipkdick.com/
Descrição de Valis na Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/VALIS

Anúncios

Sobre giseli

Eu: Engenheira, sedenta por bits e chocólatra assumida. Além de ser fã de IAs, principalmente Wintermute e HAL9000
Esse post foi publicado em Ficção. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Valis – Vast Active Living Intelligence System

  1. Giseli, vale lembrar que o nome do livro que originou Blade Runner é “Do Androids Dream of Eletric Sheeps?” e não “Blade Runner” e que um dos contos dele também inspirou “Minority Report”.

    Valis parece ser muito interessante e estou lendo “O Homem do Castelo Alto” agora. Tem disponível na net (e creio mesmo que em domínio público, não pirata) uma quadrinização de uma história do Dick, feita pelo R. Crumb, que se não é a “Transmigração de Timothy Archer”, é algo bem parecido. Eu tenho aqui, se quiser, te passo por e-mail, ok?

    Bjs!

  2. Christie disse:

    Não sei porque, mas eu ligo Valis com Valium (é, aquele remedinho que se toma pra ficar calminho calminho…), sinal de que eu associo a tarja preta espontaneamente com a persona do Philip Dick.
    Gi, eu já vi numa conjunção cósmica que em breve você estará passeando pela Champs Eliseés enquanto eu estarei tomando conta do seu Valium. Acertei?

    Beijocas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s