As mulheres na Astronomia

Na edição da revista Astronomy deste mês, me deparei com uma reportagem interessante sobre as mulheres na astronomia. Descreverei de maneira sucinta e baseada na reportagem a epopéia das mulheres que desbravaram o céu.

Já nos tempos antigos, houve registros de mulheres que estudavam astronomia. A primeira astrônoma registrada de fato da história foi En-Hedu-Anna, que viveu por volta de 2300 a.C.
Outras apareceram na Antiguidade, e uma delas foi astrônoma, matemática e filósofa, chamada Hipátia, cruelmente assassinada por cristãos fanáticos, porque eles associavam o que ela pregava (aprendizado e ciência) com paganismo. Lamentável.
Uma coisa surpreendente que descobri é que foi ela que inventou o astrolábio! Aquele aparelho para localizar astros que todo navegador da era das grandes navegações usava…

Na Idade Média era perigoso para uma mulher se embrenhar nos estudos científicos, porque isso era associado com bruxaria e corria sério risco de parar na fogueira. Muitas versadas em vários campos da ciência sofreram este triste destino. Mas uma se sobressaiu (e não foi parar na fogueira), a alemã erudita, Hildegarda de Bingen (1098-1179).
Só no Renascimento que houve uma tolerância para que as mulheres praticassem a astronomia (mas ainda com forte preconceito). E as que conseguiam fazer alguma coisa, geralmente eram ofuscadas pelos homens, pai, irmão, marido, a quem ajudavam nas tarefas.

Um exemplo é a astrônoma dinamarquesa Sophie Brahe (1556?-1643) que foi assistente científica (e bem quieta) do seu irmão, o astrônomo Tycho Brahe (1546–1601). E uma da Silésia, Maria Cunitz, traduziu vários trabalhos de Kepler e melhorou as efemérides astronômicas. Ganhou grande reputação na Europa com esses trabalhos.

Caroline Herschel (1750-1848), irmã de William Herschel (descobridor de Urano), especializou-se no polimento dos espelhos dos telescópios construídos pelo seu irmão, além de fabricar os tubos dos telescópios. O rei George III lhe concedeu uma bolsa para aprimorar seus estudos astronômicos, tornando-se assim a primeira remunerada por seu trabalho.

E não sabia que foi uma mulher que traduziu para o inglês a obra (Tratado de mecânica celeste) de Laplace! Além desse feito, Mary Fairfax Grieg Somerville (1780-1872) liderou as primeiras lutas “feministas” de seu tempo, a favor dos direitos das mulheres.

Sabe aquele famoso cometa, Shoemaker-Levy que se chocou com Júpiter? Um de seus descobridores, Eugène Shoemaker tinha sua mulher, Carolyn Jean Spellman Shoemaker (1929- ), como parceira nos estudos dos asteróides e cometas. Eles receberam o prêmio de “Cientistas do Ano” em 1995, concedido pela NASA.

Os pulsares foram descobertos por Susan Jocelyn Bell Burnell (1943-), uma astrônoma especializada em astronomia no infravermelho. Cecília Helena Payne-Gaposchkin (1900-1979), uma das que estabeleceram as bases da astrofísica moderna, foi a primeira nomeada chefe de departamento de astronomia, mas só conseguiu a cátedra em Havard depois de 30 anos.

No Brasil, há um expressivo número de astrônomas, aproximadamente de 30% a 40% do total. E olha que é bem mais expressivo que nos países anglo-saxônicos, onde são minoria ainda e há uma certa discriminação.

A primeira profissional que se tem notícia no Brasil foi Yeda Veiga Ferraz Pereira (1925-), que trabalhou no Observatório Nacional, na década de 1950. A partir dos anos 1980, com a criação dos cursos de astronomia, o número de astrônomas só cresceu. O programa Galileo conta com uma brasileira na equipe, Rosaly M.C. Lopes-Gautier, uma especialista em vulcões.

No IAG-USP (Instituto Astronômico e Geofísico), há um bom número de astrônomas, e uma delas, Beatriz Barbuy (1950- ), foi importante para o desenvolvimento da astrofísica no Brasil, além de conduzir jovens pesquisadores, alguns deles de reputação internacional. E é vice-presidente da União Astronômica Internacional.

Atualmente, podemos nos dedicar à carreira científica, só que vários preconceitos ainda permanecem. É questão de tempo que sejam derrubados (será?).

De fato, há muito o que admirar destas desbravadoras do céu!

Referências:
Revista Astronomy Brasil, edição de junho 2007, vol. 2, número 14.
Mulheres na Astronomia – Texto na íntegra do texto da revista disponível nesse link.

Anúncios

Sobre giseli

Eu: Engenheira, sedenta por bits e chocólatra assumida. Além de ser fã de IAs, principalmente Wintermute e HAL9000
Esse post foi publicado em Astronomia, Variados. Bookmark o link permanente.

5 respostas para As mulheres na Astronomia

  1. Gostei de ver. Mas da próxima vez, não cancela o evento na casa das rosas, tá, Dona Astronômica? 🙂

  2. giseli disse:

    Aiaiai… de novo essa história? ¬¬

  3. Christie disse:

    Fantástico, mademoiselle Giseli!
    Está lindo esse artigo! Quem teríamos sido nós se tivéssemos nascido com alguns séculos de erro?

    Assustador pensar.

    Beijão!

  4. Mila disse:

    Gi,
    Valeu por me mandar este link. Cara, este post é véio, a gente nem se conhecia ainda, rs!
    Ótimo o seu artigo sobre as astrônomas! Obrigada por partilhá-lo com a gente. De todas eu só conhecia Hipátia (porque Hipátia rooooocks, rs).
    É triste ver que muitas eram até parentes e parceiras de cientistas bem conhecidos, como Tycho Brahe, mas foram por eles ofuscadas. Não tiveram seu espaço – ou porque suas épocas não o permitiam, ou porque seu meio familiar não as encorajava, ou, quem sabe, por inércia mesmo… Que bom que hoje, ao contrário, somos estimuladas a nos destacar em nossas profissões e estudos e os homens também estão perdendo aquele medinho das mulheres que pensam com a própria cabeça. 😉
    Uma nota interessante: um autor pró-Hipátia atribuiu à filósofa a invenção do astrolábio, mas esse instrumento provavelmente já existia antes que ela o estudasse (talvez mesmo alguns séculos antes). O próprio Theon, pai de Hipátia, escreveu sobre ele. Nesse caso não se pode dizer que o pai eclipsou a filha; ele apenas a antecedeu e ao que parece teve a linda atitude de lhe proporcionar a mesma educação que teria oferecido a um filho homem. Viva Theon também, pois!

  5. brisa disse:

    eu amei……………………..bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s