O Orador dos Mortos

Esse livro, continuação do Jogo do Exterminador, na minha opinião, suplanta amplamente o anterior. Não que o anterior seja ruim (é muito bom também) mas é que esse livro se foca em outros assuntos que não a guerra, tema presente desde o começo até o fim do anterior. Mudança de foco pode tornar as coisas mais interessantes.
O foco é principalmente psicológico e, digamos, antropológico, nas relações entre a humanidade e uma raça não-humana. Narra eventos num futuro distante, quando a humanidade já alcançou as estrelas e colonizou alguns planetas, após ter vencido as guerras contra os “abelhudos” (descrita no primeiro livro). Novamente se encontram com outra raça não-humana, os chamados “pequeninos”, em Lusitânia, colônia fundada por descendentes de brasileiros (yes, estamos presentes! :P). Para não incorrer nos erros da última guerra, essa raça vive segregada da colônia humana, para evitar contaminação cultural. A trama começa quando um dos xenobiólogos que os estudava é morto por eles.
É uma leitura fantástica!

Só tenho um comentário quanto ao acabamento dos livros da editora que os lançou. Alguns livros (inclusive os que mencionei acima) não têm um bom acabamento. Os desenhos das capas de O Jogo do Exterminador e O Orador dos Mortos são horríveis e antiquados, na minha singela opinião e de mais alguns colegas meus.
Erros de revisão podem até ser perdoáveis, se aparecerem uma ou duas vezes. Mas mais do que isso, não é um bom sinal. E pior ainda, quando há alguns erros crassos de ortografia. Fora essa parte do acabamento (que acredito que possam ser corrigidas na próxima edição), a leitura flui de maneira agradável.

E se você acha que acabou, ainda tem mais dois livros da série Ender, Xenocídio e Os Filhos da Mente. Só em inglês ainda, mas se tiver paciência, ainda chegará por aqui…

Anúncios

Sobre giseli

Eu: Engenheira, sedenta por bits e chocólatra assumida. Além de ser fã de IAs, principalmente Wintermute e HAL9000
Esse post foi publicado em Ficção, Livros, Variados e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Orador dos Mortos

  1. Danyelly disse:

    Realmente eu amei o livro e estou adorando O Jogo do Exterminado, meu professor de antropologia passou O Orados dos Mortos e eu amei tanto que ele me emprestou Ender´s Game! Espero q tenham mais bons livros do mesmo autor!

  2. Camila Cavalcante disse:

    Não é um xenobiólogo que é morto, e sim um xenólogo, ou xenador.
    A diferenã entre xenólogo e xenobiologo são muitas:
    Xenólogo estuda as especies alienigenas, é uma especie de antropologia. Como a personagem Novinha diz “são atropologos velhos que colocaram chapéus novos e chamaram a si mesmos de xenólogos”.
    Xenobiologo estuda os tipos de vida do planeta, estuda a genetica dos seres, e no caso de lusitania, lutam para desenvolver especies da Terra para se adaptarem ao planeta alienigena.

    Outra coisa, os desenhos do livro “Orador dos Mortos”, da edição brasileira, são muito bem feitos, sim. A capa e as ilustrações internas dizem tudo sobre o conteudo do livro e´por falar em conteudo, não são as ilustrações que importam, e sim a história do livro, que é muito boa por sinal.

    Bye now♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s