Fantasticon 2008

Uma coisa que deveria ter feito antes de ir na Fantasticon (programação aqui) era postar sobre isso, informando sobre esse evento a quem estivesse na área (SP) nos dias 5 e 6 de julho. Bom, esqueci, mas pelo menos vai o meu humilde relato.

É um evento que ocorre dentro do EIRPG (Encontro Internacional de RPG), é um tipo de simpósio com bate-papos, oficinas e exposições sobre a literatura fantástica, e, porque não, sobre ficção científica e outros gêneros literários correlatos.

Cheguei meio em cima da hora no local do evento, mal parei para ver os divertidos cosplays (além de alguns bem bizarros, como há gente que tem coragem de pagar mico, já já falo sobre isso) e fui direto à palestra sobre o universo Taikodom (depois de perder um bocado de tempo, sempre me perco).

A palestra estava interessante, capitaneada pelo Gerson Lodi-Ribeiro e o povo da Hoplon, responsável pela criação do jogo, e como um amigo meu disse, foi exposto como um verdadeiro plano de negócios, falando de premissas básicas, desenvolvimento e busca de investimentos. O lado ruim é que não foi feita nenhuma demonstração do jogo, nem um vídeo. Fica meio estranho falar sobre o jogo e não mostrar nada. Essa foi a impressão… De qualquer modo, uma dica. Além dos ótimos contos escritos por Gerson Lodi-Ribeiro que mencionei num post anterior, tem ainda duas HQs que podem ser baixadas gratuitamente aqui (só rolar abaixo até chegar nas HQs).

A próxima que acompanhei foi a fantástica palestra do Octavio Aragão (criador da Intempol), sobre um bocado de coisas, como crossovers de universos, biografias sobre personagens que tinham jeito de realistas, dificuldade de discernir o real da ficção, era tanta coisa que não consegui pegar muitas referências (mas lembro de dois autores, Arthur Conan Doyle e Philip José Farmer). Felizmente o palestrante vai disponibilizar um artigo sobre tudo isso, em ocasião ainda não especificada. 😀

Duelo entre duas Forças

Depois disso, dei uma volta rápida nas coisas que aconteciam no EIRPG. Ah, os cosplays né? Tinha de tudo, desde bárbaros pintados com pseudo-machados até uns personagens misteriosos de algum anime que não conheço, passando por Star Wars, Mega-Man, piratas, vampiros e aquele tal de V de V de Vingança. Vejam fotos aqui (valeu Flávio!). Eu acho muito bonito de ver os outros vestindo essas coisas, mas eu não pagaria mico não. 😛
Um add-on, tem mais uns cosplays esquisitos aqui.

Aí veio domingo, sendo que assisti ao bate-papo (eee, a Cris participou!) sobre os desafios de escrever sobre literatura fantástica no Brasil. Discutiram sobre as dificuldades desse gênero no Brasil, possíveis dicas de publicação e caminhos a serem trilhados pelo escritor. À primeira vista tive a impressão de que ser escritor no Brasil é vida-dura hehehe, mas depois cheguei à conclusão de que com determinação, sorte e contatos certos, é possível a um escritor conquistar um certo nicho de mercado. Verdade que o nicho não é tão grande quanto, digamos, o nicho de auto-ajuda, mas ainda assim uma parcela considerável.

Depois de uma empada e quatro bombons, cheguei na segunda metade de uma discussão sobre a possibilidade de escrever literatura medieval no Brasil, fugindo dos clichês. Não entendi nada, mas sei que vai vir coisa muito boa sobre isso…

Para fechar com chave de ouro, teve a mesa linear (by Cris) com um povo especializado em New Weird, Steampunk e mais uns gêneros. Eu sugiro lerem o relato da Ludi aqui. Não posso deixar de mencionar um momento hilário, quando o Jacques mencionou que poderia copiar a revista Kalíopes para quem tivesse pen-drive, e o pessoal “sacando pen drives feito cyber cowboys” (by Ludi). Só faltou apontar. Hehe.

Ufa, acabo o relato aqui, mas gostaria de dizer que foi um enorme prazer estar com vários amigos queridos e conhecer outros nesse evento! (não vou mencionar nomes, senão fico parecendo uma pirralha naquele programinha véio da Xuxa que mandava beijos para a árvore genealógica inteira)

Anúncios

Sobre giseli

Eu: Engenheira, sedenta por bits e chocólatra assumida. Além de ser fã de IAs, principalmente Wintermute e HAL9000
Esse post foi publicado em Diversão e Humor, Ficção, Informação, Variados e marcado , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Fantasticon 2008

  1. Eventos legais como este nunca acontecem no RS.

  2. Romeu Martins disse:

    Valeu pela resenha, Giseli.

    Nós que moramos longe, ficamos muito gratos.

    Abraço

  3. giseli disse:

    Henrique, o jeito é fazer uma ligeira pressão hehe. Parece que tem um grupo de FC do pessoal do Sul, qualquer coisa… vai que consigam trazer esse tipo de evento?

    Romeu, obrigada pelo comentário 🙂 Bom saber que meu relato foi útil, pelo menos!

  4. Cris disse:

    Oi Gi, não tenha medo de divulgar seu blog não. O pessoal fala em napalm mas só joga biribinha!
    Adorei o relato!

    Obrigada pelas menções!

    Beijo pra você e sua árvore genealógica

  5. giseli disse:

    Cris, a minha árvore genealógica agradece 🙂

  6. Jorge disse:

    Ficou ótimo Gi, você é uma escritora/redatora nata.

  7. Gostei! E eu ainda acho que você podia fazer um cosplay também, mas nem vou sugerir qual!… 😛

    :**

  8. Ludimila disse:

    Ué, eu não tinha comentado aqui? Que negligente 🙂

    Gostei muito do seu relato, Giseliiii.

    Obrigada por me linkar.

    Beijo com cosplay de cybercowgirl.

  9. Cândido Ruiz disse:

    Realmente um texto muito bom!
    Vai ser um prazer tê-la aqui conosco. XD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s